O centro Social Irmã Madalena (Cesim), projeto social que fica no Jardim Nova Era (Taboãozinho), completa 17 anos em 2018. São 17 anos transformando vidas da água ao vinho. Crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade econômica e social ganham chances de um futuro através dos diversos projetos promovidos pela entidade.

 

A Revista Top da Cidade, depois de receber uma visita dos alunos em julho, devolveu a visita ao grupo.
Fomos recebidos pela madre presidente do grupo, a Irmã Mariza de Fátima Assis, que nos contou um pouco das atividades. “São cerca de 250 crianças, adolescentes e adultos que são atendidos pelo Cesim de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h. Tudo isso com o objetivo de mudar vidas”, explicou a religiosa que é presidente do grupo desde o ano passado.

São sete projetos realizados durante a semana, entre eles aula de capoeira, dança, informática, esporte, artesanato e outros. “Transmitimos valores cristãos como família, solidariedade, amizade, vínculos. Crianças e adolescentes de todas as religiões são bem-vindas”, afirmou.

 

Adriana Nanini, hoje coordenadora do grupo, está há 15 anos no Cesim e viu de perto o crescimento da organização e de muitas pessoas. “Que felicidade é ver hoje pessoas adultas que passaram por aqui quando crianças. Pessoas que hoje trabalham, estão casadas, têm até filhos. A gente faz o que pode para que todos sejam bons exemplos como esses”, disse.

 

Além dos monitores e professores, a organização conta com psicólogos e a assistente social Patrícia França. “Nosso trabalho é muito ligado com a família dessas crianças e adolescentes. Precisamos que a família esteja junto, apoiando, incentivando esse jovem a se tornar uma pessoa melhor no futuro. Problemas familiares, aliás, são os maiores obstáculos que encontramos aqui”, comentou.
E é através da superação de obstáculos que o Cesim e seus jovens continuarão trazendo 'Top exemplos' para a nossa cidade.

 

Irmã Madalena
O Cesim foi fundado em fevereiro de 2001. O nome do centro homenageia a Irmã Maria Magdalena Bucheler, religiosa da Congregação das Irmãs Dominicanas de São José de Ilanz. Ela é uma das primeiras irmãs da congregação a chegar ao Brasil e iniciar a missão, em 1952. Irmã Maria Magdalena morreu poucos dias antes de comemorar 50 anos de vida religiosa com uma cerimônia no Cesim, por isso a homenagem.

 

Irmãs Dominicanas
A congregação nasceu em Ilanz, Suíça, no ano de 1865. O fundador foi Padre João Fidel Depuoz, que percebeu a necessidade de seu povo que sofria com a falta de hospitais e de escolas para as meninas. O carisma da ordem é “Viver o amor misericordioso de Deus com alegria”. Aqui no Brasil, as irmãs atuam em Teresina (PI), São Paulo, Paranapanema (SP) e Itapetininga, onde além do Cesim, trabalham com crianças do Centro Infantil “Bem-me-Quer”.

 CESIM: 17 anos transformando vidas

©2018 desenvolvido por Gustavo Matheus