D. Vera Lúcia:

Mãe duas vezes

por Kelly Cristina Felippe Machado

Fui adotada aos 5 anos. Minha mãe, Vera Lucia de Moraes Felippe, me levou embora de onde chamava de casa. Para ser justa, diria mais que foi um resgate. Um resgate das condições precárias em que vivia, da pobreza e da necessidade de pedir comida na rua e do meu futuro igualmente precário que possivelmente eu teria. Então, digo que nasci aos 5 anos.
Minha mãe é mãe duas vezes porque ela escolheu ser mãe. Não aconteceu. Não foi acidente. Não planejou. Quis ardentemente, do fundo do seu coração, ter filhos. E me escolheu!
Quando vejo crianças em situações precárias me entristeço. Então oriento a quem deseja, porém tem dúvidas em adotar: a personalidade da criança é formada pelos pais, ninguém nasce bom ou ruim de sangue.

 

Minha mãe é mãe duas vezes, porque além de me adotar, resgatou meu irmão, Dudu, 18 anos depois de mim. Vindo de outra família, mas também de condição precária. D. Vera Lúcia salvou duas vidas. Duas vidas da possibilidade da droga, da prostituição, do crime e de tantos outros males que existem nesse mundo. 
É o que dizem, quem salva uma vida salva o mundo. Pois se minha mãe salvou duas vidas, salvou mais que um mundo inteiro. Por isso, é minha heroína. Meu exemplo de mulher. E meu pai, Roque Rodrigues Machado, exemplo de homem. 
Obrigada mãe, obrigada pai. Orgulhem-se. Amo muito vocês. Hoje sou a mulher que sou graças a Deus e a vocês. E como a senhora já me disse, digo de volta: quem não vive para servir, não serve para viver.

Educação

Sobre o que é este item? O que há de interessante nele? Escreva uma descrição cativante para chamar a atenção do seu público...

Comer bem: Sentir-se Bem

​Uma alimentação saudável proporciona qualidade de vida, pois faz nosso corpo funcionar adequadamente respondendo a todas as funções e é uma das melhores formas de prevenção para qualquer doença. Leia sobre esse asunto

Please reload

©2018 desenvolvido por Gustavo Matheus