Ian Dunbar, veterinário e especialista em comportamento animal, desenvolveu uma tabela para avaliar o nível de reatividade/agressividade/periculosidade dos cães de acordo com o tipo de ataque e mordida.

 

Tabela de mordidas de Ian Dunbar (The bite scale):
Nível 1: rosnar e avançar (comportamento intimidativo). Sem contato físico.
Nível 2: Há contato. Os dentes tocam a pele. Pode haver hematoma. Sem perfurações.
Nível 3: Uma mordida. Até 4 perfurações pouco profundas. Não há movimento repetitivo no ataque.
Nível 4: O cão morde e chacoalha a vítima. As perfurações são mais profundas (pelo menos uma mais profunda do que a metade do canino) e lacerações. A pele é rasgada (ferimento horizontal).
Nível 5: Várias mordidas de nível 4 ou ataque repetido.
Nível 6: Resulta na morte da vítima.

 

Cerca de 99% dos ataques são classificados como níveis 1 ou 2 e não levam perigo às vítimas. São, em sua maioria, cães medrosos, que usam a ameaça como uma forma de defender-se de possíveis ataques. Situação fácil de ser resolvida com treinamento adequado (sem uso de métodos agressivos).  A dessensibilização deve ser feita usando as mãos para alimentar o cão.

Cães que desenvolvem ataques de nível 3 demandam um treino mais duradouro e maior comprometimento dos tutores. Mas não são cães perigosos.
Cães com mordida de nível 4 são perigosos e é necessário o acompanhamento do treino por um bom profissional de educação canina. 
Cães cujos ataques são descritos nos níveis 5 e 6 são extremamente perigosos e com potencial mutilador. O texto de Ian Dunbar recomendava que cães desse tipo fossem eutanasiados. Contudo, alguns educadores caninos já conseguiram resultados bons e significativos com cães desse tipo. Nesses casos, além de um profissional muito bom, método não agressivo, também são necessárias roupas de proteção.

Barbeiros de Itapê

A profissão de barbeiro deve ter surgido na Grécia Antiga, época de grandes mitologias e que até hoje fazem parte da história da humanidade. Conforme pregam os contos da mitologia grega, a preocupação de figuras como Apolo (Deus das artes, da música), Ares (Deus da guerra) e Arquimedes, em relação a estética, levou à necessidade de um espaço exclusivo e adequado para o tratamento da beleza, incluindo os cuidados capilares e do rosto.

Vôlei Um terá atletas emprestados do sesi

 Vôlei UM emprestará atletas das categorias de base do Sesi na nova temporada 2017-2018, que começa em agosto. O time de Itapetininga não arcará com nenhum custo pelo uso dos jogadores cedidos, afirma Cristiano Tamura, coordenador da Associação Itapetininga de Vôlei, mantenedora da equipe. 

Please reload

©2018 desenvolvido por Gustavo Matheus