De 'parto' natural e saudável, o Grupo de Imprensa de Itapetininga e Região nasceu no último dia 16. Nos reunimos na histórica e bela Casa Kennedy – Museu Carlos Ayres. A pauta: a formação de um grupo de debates e ações concretas no âmbito do jornalismo. Nosso desejo estava distante da pretensão de nos tornarmos a verdade revelada no Monte Sinai, muito menos de agirmos como um braço da atividade governamental que já tanto regulamenta a sociedade brasileira. 
Nossa intenção é debater a profissão jornalística localmente e nacionalmente, e, se possível, promover ações concretas em benefício de nós, profissionais, como palestras com grandes nomes (da região ou em nível nacional) e retomar um prêmio jornalístico extinto há anos em nossa cidade com o nome do intelectual itapetiningano Jacob Bazarian.


O primeiro passo foi definir quem poderá a partir de então fazer parte do grupo. As condições são: 1) possuir MTB (registro de jornalista); 2) comprovar participação em um veículo jornalístico contribuindo com texto ou imagem; 3) atuar como assessor de imprensa; 4) ser estudante de comunicação social (relações públicas, jornalismo, publicidade).
Se você se encaixa nessas condições, o convido a também participar de nosso grupo aberto voluntário (importante: não há qualquer tipo de mensalidade). Procure pelo Fábio Miranda, publisher desta revista, pelo celular: (15) 9-8119-8135.

 

Definidos o nome do grupo e os critérios para novos integrantes, em seguida debatemos brevemente sobre atuais desafios da atividade jornalística, a história do jornalismo em Itapetininga e seus personagens além do próximo encontro. "O propósito maior do Grupo de Imprensa está no desejo de integração e na necessidade de discutirmos assuntos pertinentes ao jornalismo", explicou Fábio ao fim do encontro.

Nasce o ’’Grupo de 
imprensa’’de Itapetininga

©2018 desenvolvido por Gustavo Matheus