Mudar e emagrecer: 

Tuti dá algumas dicas

A radialista Tuti Abrão Morelli, apresentadora do programa Bote a Boca no Trombone com a Tuti, da Rádio Super Difusora, fez acontecer uma grande mudança desejada por muitos: mudar o estilo de vida.

 

A apresentadora eliminou mais de 15 quilos em um processo que começou lá em 2013, com aquela velha receita: + exercícios físicos – alimentos inadequados = redução no peso.
Veja com ela algumas dicas que podem te ajudar a fazer o mesmo. Confira: 

 

Quando e por que mudar?
Comecei minha mudança em 2013 quando decidi cuidar de meu marido (que tem diabetes) e a mudança não acaba nunca. Depois de alguns meses percebi o bem que estava fazendo em mim, e foquei ainda mais, mas nada radical. A mudança acontece aos poucos, todos os dias, até hoje. Na hora de comer algum doce quando estou com vontade, por exemplo, a quantidade já é bem menor que antes.

 

Que alimentos você retirou da rotina?
O melhor e maior resultado senti em 2016, quando a mudança já não era novidade e já fazia parte de meu dia a dia. Nesse ano comecei a consumir muito mais natureza: verduras, legumes, frutas. Deixei de lado coisas que travam meu corpo e o funcionamento dele como refrigerante, industrializados e embutidos. Diminui bem o açúcar.

 

E sobre os exercícios?
Minha maior mudança foi em novembro de 2017, quando resolvi fazer maratona. Disputei uma agora em junho. Com as maratonas é que mudei de vez. Tirei o açúcar, farinha branca e gordura. E fez toda a diferença... hoje, com 41 anos, tenho corpo bem melhor e mais eficiente do que quando tinha 20.

 

Na sua opinião, é melhor fazer um exercício que goste ou um exercício mais eficiente?
O melhor exercício é o que a pessoa mais gosta. Você tem que se sentir motivado, curtir aquele momento e aproveitar mesmo. O esporte que você mais gosta vai ser o mais eficiente, pois será o que vai te fidelizar e não deixar desistir.
 

Como evitar a preguiça do inverno? Algum pensamento ajuda?
Combater a preguiça no inverno? Não tem como (risos)! A preguiça vem com tudo mesmo. O negócio é fazer o exercício sem pensar muito, pois no final vai sempre valer a pena. Esse final é o que mais me motiva. O pensamento então para combater a preguiça é: SEI QUE VAI VALER A PENA, ENTÃO, BORA! 

Tuti Abrão

Veja o perfil >

©2020 desenvolvido por Commark Comunicação e Marketing