A Comunicação, os 'conflitos de geração' e a construção da nova família

Atualizado: Out 23

Sempre houve – e provavelmente sempre haverá – a questão do 'conflito de gerações'. Aliás, é inerente aos jovens, contestarem ou posicionarem-se com o conhecimento da nova geração. Pouco comum é o contrário: quando os filhos não demonstram esses sinais...


Deste cenário resultam quase todos os conflitos: os pais, mais 'experientes', sabem o que é melhor para os filhos. E ponto final. Os filhos, por sua vez, podem ter (e tem) outra visão de mundo...


Disso surgem os conflitos familiares...


O que os pais projetam para os filhos lhes pertencem. Me explico: os pais (nem sempre em sintonia entre pai e mãe) depositam expectativas para os filhos; às vezes, as expectativas não são correspondidas. Mas... será que os filhos desejam o mesmo para si?


Será que nós, pais, estamos respeitando o jeito dos filhos serem? Será que os filhos estão respeitando o jeito dos pais?


Respeitar limites – cada um de nós temos o 'nosso jeito de ser'; só surge conflito, quando um não respeita e compreende as diferenças. Temos –todos nós– que respeitar o jeito 'do outro'.


Temos traços próprios de personalidade; são características próprias que determinam o nosso padrão de pensar, de sentir e de agir, a formação da personalidade é um processo muito lento, gradual, complexo e único a cada indivíduo.


(...) boa parte dos conflitos advém apenas da falta de diálogo.

No meu atendimento clínico, tenho observado que boa parte dos conflitos advém apenas da falta de diálogo.


Pais reclamam que os filhos não têm projetos de vida; e filhos dizem que seus pais não lhes conhecem.


Entre os próprios pais, quase sempre, há divergência sobre como lidar com os filhos...

Será que uma boa conversa não ajudaria?


Será que para uma boa comunicação, não está faltando “ouvir” mais?


O mundo tecnológico e a pandemia, levaram os filhos para o mundo que lhes parece mais confortável: as redes sociais! “Lá” eles se sentem acolhidos, compreendidos, aceitos...


Quando voltam ao 'mundo real', deparam-se com a vida real: os pais, os conflitos, as dificuldades de relacionamento.


No mundo virtual tudo é mais fácil. Não gostou? Deleta. Não gosta da pessoa? Cancela.


Na Era da Comunicação, o que mais tem faltado é uma boa e respeitosa conversa...


Pais e filhos... deem espaço para a fala e compreensão um do outro, com respeito e amor.


Vamos conversar?


Terra Miranda

Comunicóloga e Psicanalista Clínica

WhatsApp: (15) 98119-8145


















©2020 desenvolvido por Commark Comunicação e Marketing