Autismo e terapia ABA

Atualizado: Set 11

O Espaço Integrar traz mais um serviço de excelência para Itapetininga e região


O autismo ou TEA (transtorno do espectro autista) como está classificado, se caracteriza basicamente pelo prejuízo nas relações interpessoais.


O que diferencia as pessoas no espectro autista é a intensidade dos sintomas. Costumamos dizer que no autismo não existe uma regra geral, portanto, duas pessoas com habilidades e limitações bem diferentes, uma com traços leves e outra com dificuldades severas fazem parte do mesmo espectro autista. Exemplificando, podemos dizer que algumas pessoas apresentam limitações sutis, que podem não atrapalhar tanto suas habilidades sociais como ir à escola, fazer amigos e trabalhar, enquanto outras precisam de ajuda até para desempenhar funções cotidianas como vestir-se, tomar banho e se comunicar.


O que é ABA?

A Análise do Comportamento Aplicada (ABA, do inglês Applied Behavior Analysis) é considerada uma terapia eficaz no Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

A terapia ABA pode contribuir com o aperfeiçoamento de habilidades sociais e de comunicação, bem como manejar e reduzir os comportamentos considerados negativos.


Assim, entre os benefícios, podemos citar:

  1. Análise da situação de quem está no espectro autista

  2. Definição de metas e resultados a serem alcançados

  3. Estabelecimento de parâmetros que possibilitarão analisar as mudanças e melhorias ao longo do tratamento

  4. Possibilidade de determinar os comportamentos que devem ser trabalhados e modificados (como em situações de interação social – em locais como escola ou trabalho; ou mesmo manter atitudes que possibilitem estabelecer autocontrole nas habilidades executadas)

  5. Aprendizagem de novas habilidades e/ou aprender como evitar comportamentos negativos (atitudes auto agressivas e estereotipias)

  6. Avaliação dos avanços e análise de como vencer desafios

  7. Compreensão quanto à necessidade de trabalhar em determinada mudança de comportamento ou não, evitando desgastes desnecessários para o autista

  8. Tem como objetivo atuar em prol do desenvolvimento do autista – desde a infância à idade adulta – com o uso de técnicas que possibilitem ampliar a capacidade cognitiva, motora, de linguagem e de integração social, procurando reduzir por meio de práticas de repetição e esforço comportamentos negativos que possam causar danos ou interferir no processo de aprendizagem.

  9. Intervenções via ABA podem auxiliar no aperfeiçoamento de habilidades básicas, como olhar, ouvir e imitar, ou complexas, como conversar e interagir com o outro.


Em linhas gerais, a ABA é cientificamente comprovada existindo há mais de 50 anos, e pode contribuir com uma melhora nas interações sociais, aprender novas competências e manter comportamentos positivos.


A frequência e intensidade de terapêuticas com ABA são definidas com base no perfil de cada pessoa. O grau de autismo também é levado em conta, bem como as características individuais.


Para maiores informações entre em contato conosco.


Profissionais responsáveis:

Paula Silvestre e Juliana Cardenas

















©2020 desenvolvido por Commark Comunicação e Marketing