EM TEMPO SOMBRIO A ESPERANÇA ALIMENTA NOSSA FÉ

Atualizado: 23 de Abr de 2020

Neste tempo sombrio de Covid-19, onde somos informados pela grande mídia sobre o avanço desta pandemia pelo mundo e pelo Brasil, até chegar aqui, pertinho de nós, somos desafiados a conviver com tudo isto, isolados em nossas com nossos familiares, sem poder ao menor ir às nossas Igrejas para rezar e se sentir mais protegidos e consolados por Deus.


O novo coronavírus é mais um sinal dos tempos para nós: de um mundo que sofre em sua natureza devastada impiedosamente pelo homem; de seres humanos que não são mais vistos pela sociedade (os pobres, os marginalizados, os doentes, os encarcerados, os discriminados); e de um Deus que não é mais sentido no coração humano, resultando como consequência toda sorte de pecados e maldades que uma pessoa pode cometer (violência, guerras, corrupção, preconceitos, mortes, confusão e o caos).


Está vindo um novo mundo, assim esperamos que o mundo entenda este sinal, de que a humanidade precisa mudar, se transformar, para mudar toda esta triste realidade que o mundo vive. Enquanto Deus não reinar em nossos corações, vamos permanecer no egoísmo, na intolerância, nos erros, na falta de sensibilidade e solidariedade para com os que sofrem.


Esperamos que esta quarentena de isolamento social nos faça perceber a grande vulnerabilidade do ser humano. E o quanto nós estávamos afastados de nós mesmo e dos que convivem conosco.


Vamos celebrar a Páscoa, que quer dizer "passagem". Vamos nos comprometer com Deus em fazer nós também a nossa passagem para um mundo melhor. Assim como Cristo venceu a morte, nós também iremos vencer. Vamos renascer para uma vida plena.


Com a ressurreição de Jesus começa uma nova criação, uma nova dimensão de fé e de esperança, traduzido em vida, dignidade e amor. Aquele que olha para as coisas que o cercam com um olhar de fé consegue enxergar o mundo de forma diferente e caminha sem perder a confiança. É uma esperança, uma certeza, que não pode ser abafada, porque está apoiada no Cristo ressuscitado.


Padre André Luiz Garcia, da Diocese de Itapetininga. Chanceler do Bispado e Pároco da Paróquia Bom Jesus de Alambari, em foto para a Revista Top da Cidade, edição 54, em Itapetininga
Padre André Luiz Garcia

Por Padre André Luiz Garcia

Padre da Diocese de Itapetininga,

Chanceler do Bispado e

Pároco da Paróquia Bom Jesus de Alambari













Anúncio da Alelisartes na Revista Top da Cidade, Edição 54, em Itapetininga


©2020 desenvolvido por Commark Comunicação e Marketing