O Bailado no Brasil - Parte 10 - Maria Olenewa


Numa tarde de setembro de 1964, subi as escadas do nº 88 da rua Rego Freitas, próxima ao Largo Arouche, em São Paulo, para conhecer a tão famosa mestra de dança clássica. A parede do corredor anterior à sua sala de aula estava repleta de quadros, fotos com famosas bailarinas que haviam recebido, por muitos anos, os ensinamentos da querida mestra.


Deparei-me, já em frente à porta da sala, com uma senhora simpática e amável, que me fez sentar convidando-me a assistir à sua aula do horário de 17h30. Lembro-me que entre várias moças estava uma professora da Escola Municipal de Bailados Norma Masella.


Aquela entrevista com Maria Olenewa ficou bem gravada, como sua aula tão correta e a maneira gentil de tratar suas alunas, com um carinho todo especial.


Maria Olenewa Klaske nasceu em Moscou em 28 de março de 1896. Filha de Vassili e Sophia Olenewa.


Iniciou seus estudos de dança na Academia de Dança Nelidwa em Moscou. Fez sua estreia como bailarina profissional, na Ópera de Zenina. Transferiu-se para Paris, com sua família, por causa da Revolução Bolchevista, tendo estudado com grandes mestres. Trabalhou como bailarina no Teatro de Champs Élysées, na temporada da Companhia da Ópera e Ballet Maria Kousnezoff.


Foi contratada como primeira bailarina, por Anna Pavlova, com quem excursionou pela América do Norte. Em 1921 veio à América do Sul com a Companhia de Leonide Massine-Vera Savina.


Após uma temporada na Europa, foi contratada para a direção da Escola de Bailado do Teatro Colon em Buenos Aires (1922-1924). Em 1923, sendo apresentada a Ópera Salomé, regida pelo próprio Richard Strauss, dançou Dança dos Sete Véus”.


Alcançou grande sucesso pela coreografia e interpretação, quando o próprio compositor arrancou da própria partitura o trecho da dança fazendo uma dedicatória especial: “À Maria Olenewa em signe d'estime et consideration”.


Em 1927 fixou-se no Brasil com o projeto de estabelecer o Ballet aqui. A 1ª escola foi instalada junto ao Teatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 11 de abril de 1927, sendo a 1ª Escola Oficial de Dança do Rio de Janeiro.


Em três anos de trabalho artístico intenso, com muita coragem, abnegação e otimismo, apresentou um Corpo de Baile, oficializado pela Prefeitura, destacando-se a 1ª estrela do Ballet Nacional.


Por Diva Straub Leite













©2020 desenvolvido por Commark Comunicação e Marketing