Saúde Dermatológica

Saúde envolve bem-estar físico, psíquico e social. Quem imaginava que iríamos enfrentar essa pandemia? Nossos avós e avôs enfrentaram a gripe espanhola em 1918; nós e nossos filhos teremos história para contar em relação a pandemia do Covid19.


Como isso afeta a pele?

Várias pacientes nos procuraram recentemente com queixas dermatológicas. Vamos orientar alguns problemas de pele que podem ocorrer:


  1. dermatite de contato e dermatite irritativa: pode ocorrer no local da máscara, e também nas mãos, pelo excesso de lavagens, que retira a camada lipídica protetora da pele;

  2. vermelhidão persistente e sensação de queimação, ardência, em peles mais sensíveis, pelo calor local, podem ser anúncio de rosácea;

  3. aumento da oleosidade e acne, espinhas, também pelo calor e alteração da flora microbiana;

  4. coceira e descamação no local de atrito da pele com as máscaras, incluindo face e orelhas.


Para resolver tais problemas, orientamos a lavagem das mãos e face com sabonetes neutros com água fria; não coçar ou cutucar a pele. Hidratar as mãos e face com hidratantes leves e água termal para acalmar a pele. Não esquecer de manter uso do filtro solar, principalmente se tiver manchas de pele, melasma. Se a vermelhidão for persistente sugerindo diagnóstico de rosácea, procure seu dermatologista para medicações adequadas e/ou laser.


Vale ressaltar que o stress e ansiedade desencadeados nessa época podem gerar ou piorar outras dermatites, como dermatite seborreica (caspa), queda capilar (eflúvio telógeno), alergias (urticárias), herpes.


O que fazer? Tentar lavar os cabelos com água morna, nunca muito quente; usar shampoos para cabelos oleosos ou com caspa; evitar químicas fortes nos cabelos que possam piorar a queda capilar. Se a queda for importante, procurar ajuda do especialista para realização de exames e medicamentos ou aplicações no couro cabeludo. A reativação do vírus herpes simples pode ocorrer por queda da imunidade, gerando crises de vesículas (bolinhas de água), com muita ardência e coceira, geralmente nos lábios. Tratar com pomadas e medicamentos antivirais. O perigo é se for herpes zoster, que envolve uma área maior do corpo, com muita dor e ardência no local, caracterizando urgência médica dermatológica.


#consulteseudermatologista



Katia H. Takahashi

Dermatóloga, estética e laser

Instagram: drakatiatakahashi


©2020 desenvolvido por Commark Comunicação e Marketing