Top 100 anos de Imaculada Conceição

Atualizado: Abr 24




Itapetininga recebeu a alcunha de Terra das Escolas pela sua longa tradição educacional, refletida na alta qualidade de suas escolas, professores e alunos. E, entre as diversas instituições de ensino de grandes valores e orgulho para a cidade, o Instituto Imaculada Conceição, carinhosamente conhecido como 'Colégio das Madres', que agora é centenário.


TRADIÇÃO A forte tradição educacional da cidade foi iniciada com a criação da Escola Normal Superior, a única do interior do Estado de São Paulo na época. Depois ela se transformou na renomada Escola Peixoto Gomide, obra do famoso arquiteto Ramos de Azevedo. Em 1920 foi criada a Faculdade de Odontologia e Farmácia, a terceira de todo o estado. Também o conhecido Colégio das Freiras. Durante muito tempo a cidade foi o centro escolar de toda a região.



Inauguração do colégio em 1920

CENTENÁRIA Em 2020 o tradicional educandário Imaculada Conceição comemora seu Jubileu de Jequitibá: 100 anos. Fundado a 15 de janeiro de 1920, a pedido do Padre Arthur da Silva e uma lista de cidadãos da época ao então do então Bispo de Botucatu Dom Lucio Antunes. A Congregação das Irmãs Beneditinas instalou em uma casa cedida pela prefeitura por um preço bem baixo, o primeiro espaço para o educandário, internato e pensionato a fim de educação religiosa. CRESCENDO Entre 1920 e 1925, com mais de 250 alunas, entre internas, pensionistas e externas, a expansão do colégio foi inevitável. Várias casas foram anexadas e construídas nesse período. a cidade tinha como prefeito o Sr. João Mendes de Moraes, PRP, que governou de 31 de março de 1916 a 12 de agosto de 1920 – Itapetininga contava com 25.987 habitantes. Cem anos depois já somos mais de 162.231. REVOLUÇÃO Em 22 de agosto de 1932 foi determinado que todos os cursos ali oferecidos fossem encerrados para que as salas de aula, transformadas em enfermarias e hospital, recebessem os primeiros soldados constitucionalistas feridos. O atendimento contou com freiras do colégio e moças da cidade e região na condição de enfermeiras voluntárias. O impressionante número de 840 combatentes atendidos nos trinta e oito dias de funcionamento do Hospital "Imaculada Conceição" atesta o fato de que o trabalho ali desenvolvido foi sobremaneira vertiginoso. PAZ Com o término da revolução constitucionalista em outubro de 1932, o Hospital Imaculada Conceição encerrou as suas atividades e a 10 daquele mês reabriu suas portas como o Colégio Instituto Imaculada Conceição até a presente data. RETORNO Em 1948 a escola já possuía até jardim de infância. Nas décadas seguintes, a participação das irmãs na comunidade aumentou consideravelmente. Além da escola, as irmãs formaram grupos de casais, movimentos de jovens (vale destacar a UPANI - Unidos para Ajudar Nossos Irmãos, comandada pelas irmãs Timótea e Zenaide, e uma infinidade de projetos sociais, como a CPSI, que há mais de quarenta anos trabalha com crianças carentes e com cursos profissionalizantes. EVOLUÇÃO Em 1973 deu início à primeira turma do ginásio em prédio novo construído naquele ano. Na década de 90 as irmãs iniciaram o curso colegial que crescia a cada ano. Uma das únicas instituições de ensino em Itapetininga que funciona desde a primeira metade do século passado. IRMÃS O Colégio está sob a batuta das Irmãs Beneditinas. A sede da Confederação Beneditina é a igreja de Sant'Anselmo, em Roma - do abade-primaz e abriga o Congresso de Abades. Sant'Anselmo é também a sede do Pontifício Ateneu. Comunidades de freiras e irmãs religiosas beneditinas estão afiliadas em congregações e federações ao redor do mundo. As primeiras beneditinas missionárias de Frisinga – Alemanha, aportaram no Brasil em 1903. PATRONA Imaculada Conceição é, segundo o dogma católico, a concepção de Maria, mãe de Jesus, sem mancha (em latim, macula) do pecado original. O dogma diz que, desde o primeiro instante de sua existência ela foi preservada e cheia de graça divina. Foi inscrita no calendário litúrgico pelo Papa Sisto V, em 28 de fevereiro de 1477. ABRAÇOS Mando aqui um apertado abraço nas 8 irmãs que hoje moram atualmente no Colégio: Antonia, Norma, Iraci, Lédia, Liádina, Inês, Aparecida e Cecília que é a superiora e diretora.



Por Geraldo Toledo




©2020 desenvolvido por Commark Comunicação e Marketing