QUANDO SE TRATA DE GÁS,
SEGURANÇA NUNCA É DEMAIS!

Recentemente, houve uma crescente significativa no mercado em setores ligados direta ou indiretamente ao uso de gases combustíveis. Aqui em nossa região podemos perceber claramente o aumento de bares, lanchonetes, restaurantes, condomínios residenciais e outros tipos de estabelecimentos que dependem da utilização desse insumo.
O uso destes combustíveis em atividades que necessitam da produção de grande quantidade de calor, apresentou-se como uma alternativa de melhor custo-benefício em comparação à outras fontes de energia (como a elétrica, por exemplo). Dentre os mais utilizados comercialmente, podemos destacar os gases GLP  e o GN:

 

O GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), ou “gás de cozinha”, consiste numa mistura gasosa de elementos obtidos no processo de refino do petróleo e é comercializado dentro de botijões em estado líquido. Os vasilhames deste tipo de gás podem ser encontrados em diferentes volumes, porém os mais comuns são: 13kg (uso residencial), 45kg (comercial/residencial) e 190kg (sistema à granel). 

O GN (Gás Natural) é um combustível fóssil que se encontra na natureza, normalmente em reservatórios profundos no subsolo. Ele é comercializado e distribuído através de tubulações que cruzam a cidade.

 

Independente de qual for o gás utilizado, é importante ressaltar que ambos são elementos inflamáveis e, se não forem tratados com seus devidos cuidados, podem causar graves acidentes. A principal causa dos sinistros ligados à gases combustíveis são os vazamentos em locais confinados (forros, porões e até mesmo cômodos de residências), assim, um simples acionar de uma lâmpada ou qualquer outro tipo de faísca, pode originar uma grande explosão. 

Para evitá-los, dentre os vários cuidados que devem ser tomados pelos usuários, é de extrema importância que seja feita a manutenção periódica da rede através do teste de estanqueidade. O teste de estanqueidade é a maneira mais eficaz de se detectar algum vazamento na tubulação.
Para a realização deste tipo de ensaio, há um procedimento padrão exigido pela norma NBR15526, e basicamente se consiste em pressurizar toda a tubulação com ar comprimido e monitorar os valores da pressão interna apresentados por um manômetro. O teste é feito durante uma hora, e caso o dispositivo indicar queda de pressão, é sinal de que há vazamento. O mesmo deve ser encontrado e sanado para que então, seja liberado novamente o consumo de gás.

 

A periodicidade obrigatória do teste está vinculada à renovação do AVCB do Corpo de Bombeiros, onde é exigido que se apresente um laudo técnico informando que não há vazamentos detectados e uma ART do engenheiro responsável pela empresa que executou o serviço. 
Apesar do tempo de renovação exigido pelo órgão público variar de acordo com o nicho de mercado e condições de funcionamento de cada negócio, o ideal é que seja feito o teste junto a uma revisão geral na tubulação a cada um ano. Outro ponto importante é a troca dos reguladores e mangueiras flexíveis do sistema de acordo com a data de vencimento, que por norma é de cinco anos. Tomando estes cuidados se garante uma maior segurança dos usuários e o bom funcionamento do sistema.

Lembre-se, segurança nunca é demais! Trabalhamos no ramo de instalações há 27 anos e estamos dispostos a ajudar em eventuais dúvidas ou necessidades que se surgirem na área de gases combustíveis e sistemas de aquecimento de água.

Conte com nossa equipe!

Rafael Tavares de Morais

Aos 26 anos, Rafael Tavares de Morais mantém uma rotina muito mais ativa que muitos outros jovens de sua idade. Cego desde os 12, Rafael não teve tempo para sofrer pela perda da visão. Se adaptou rápido e hoje tem jornada dupla: é atleta de goalball pelo Santos Futebol Clube, radialista na Rádio Super Difusora e em outras duas estações.

Tijolo errado: FAZ VOCÊ perder DINHEIRO!

Tijolo é tudo igual, certo? Errado! Além de tipos diversos para

necessidades diversas, os tijolos são diferentes também

no quesito qualidade. O empresário Mauro Tavernaro, da

Cerâmica Argitécnica, sabe muito bem disso

Please reload

©2020 desenvolvido por Commark Comunicação e Marketing