Sindrome da 

Mulher Maravilha

Recebemos o resultado do exame Beta HCG: a gravidez está confirmada. Um misto de sentimentos nos invade - logo nos vêm à mente as mudanças que a chegada do bebê trará para nossas vidas. Não somente transformações hormonais, corporais, emocionais e relacionais; mas também alterações significativas na nossa rotina diária. Somente uma mãe conhece a sensação de ter que se dividir em uma jornada dupla entre família e o trabalho fora de casa, e equilibrar a vida pessoal e profissional. Equilibrarmos mais e mais pratos, sem deixarmos cair nenhum deles, não é uma tarefa fácil. Assim, aos poucos, de mansinho chega uma vilã: a culpa. 

 

Criticamo-nos, culpamo-nos por não conseguirmos dar conta integralmente, com perfeição, de todas as áreas da nossa vida: sermos profissionais eficientes e eficazes, motivadas, com excelentes conhecimentos técnicos, habilidades e atitudes esperadas, proficientes no inglês, e, sobretudo, sempre atingindo as metas organizacionais estabelecidas. Em paralelo, sermos também mães dedicadas, amorosas, presentes na vida dos nossos filhos, sabendo organizar as tarefas domésticas como ninguém! E, por outro lado, sermos mulheres lindas, atraentes, saradas, amantes fantásticas, parceiras e amigas dos(as) nossos(as) cônjuges / companheiros(as) / namorados(as). Uuufaaa! Mesmo que nos dediquemos, parece que não há tempo suficiente para fazermos tudo o que desejamos, e, assim, surge a Síndrome da Mulher Maravilha: a pressão de cumprirmos inúmeras tarefas ao mesmo tempo.

 

A boa notícia é que a inserção da mulher no mundo dos negócios gerou uma mudança no perfil do gênero masculino. Em nível crescente, eles apóiam e dão a retaguarda maior. Seja cuidando do jantar, levando os filhos à creche/escola, à aula de natação, ao médico, etc. É muito favorável quando podemos contar com uma "rede de apoio", seja ela composta, pelo(a) nosso marido, esposa, companheiro(a), namorado(a), avó(ô), babá, berçário, creche, escola infantil, ou alguém confiável, colaborando conosco nos cuidados com a criança, e no exercício do nosso papel social. lnfelizmente, há mulheres que não contam com essa "rede de apoio", e sozinhas cuidam e educam seus filhos.

 

Mas, como podemos enfrentar a Síndrome da Mulher Maravilha? Primeiro, tendo consciência que não somos mulheres maravilhas, e que não precisamos dar conta de tudo. E, SIM, podemos pedir ajudar aos outros! Isso já contribui para diminuir a culpa, a carga emocional e a nossa autocrítica. Favorece também para termos um momento somente para nós mesmas, nos desestressarmos, praticarmos o auto-cuidado e o auto-amor. Um caminho possível é adotarmos a prática de Mindfulness em nossas vidas para a manutenção/melhoria da nossa saúde física, mental e emocional.
Comprovou-se através de estudos científicos, realizados em universidades reconhecidas internacionalmente, e, pela Medicina, Neurociências e a Psicologia, a eficácia de Mindfulness na redução dos sintomas do estresse, ansiedade, depressão, insônia, síndrome do pânico, etc.
Se você deseja conhecer e se beneficiar com as práticas e técnicas de Mindfulness, e como as mães, não tem muito tempo disponível, te convido a participar do Curso Semi Intensivo de Mindfulness para Qualidade de Vida e Redução do Estresse,

 

 

 

 

 

 

•    Cursos  •    Treinamentos •    Workshops  •    Palestras


Informações e inscrições:
Av. Ten. Urias Emigidio Nogueira de Barros, 415

 Vila Nova Itapetininga - Itapetininga - SP.  

selenesacadura@hotmail.com ou pelo WhatsApp
(19) 99959-1601. Espero você. Venha se cuidar! 
Grande abraço e um mês pleno de paz, alegria e sem síndrome!

Selene Sacadura

Veja o perfil >

Mindfulness, uma resposta eficaz à ansiedade

O alarme do celular toca. Levantamos da cama cansados e sonolentos. Tivemos uma péssima noite de descanso - a insônia nos visitou. Nossa mente é invadida por um turbilhão de pensamentos. 

Viva melhor!

As férias escolares chegaram ao fim, o Carnaval acabou, e aos poucos a vida volta à sua rotina diária, e com ela, o tão conhecido corre-corre. Desta forma, voltamos a agir de forma automática.

Please reload

©2018 desenvolvido por Gustavo Matheus